Mantenha fora do alcance de crianças

xaropeNem só de alegrias é feita a vida de uma criança. Na infância, é quase uma regra adoecer várias vezes por ano. Catapora, sarampo, caxumba, gripes e resfriados em várias escalas são as doenças mais comuns, sem contar os milhares de machucados e contusões. Mas mesmo nessa hora, é possível se divertir.

Esse post é sobre uma das malandragens infantis mais manjadas de todos os tempos. Isso mesmo, a partir do momento que descobrimos a arte da chantagem, perdemos qualquer pudor em assustar nossas mães e inventamos uma dorzinha de cabeça ali, uma contusão aqui. Tudo por eles: os remédios mais gostosos que a indústria farmacêutica já produziu!

AAS – As mães o conhecem como Melhoral Infantil. Para nós é balinha rosa. É indicado para dores de cabeça. Basta um comprimidinho para ficar viciado e inventar sintomas diariamente.

Cataflan – Não confundir com a pomada ou o spray. Bom mesmo é o em gotas, de preferência infantil. É uma delícia, porém arriscado. Usar moderadamente, pois o frasco é pequeno, só 20 ml. As mães descobrem facilmente.

Celestamine – Xarope rosa que enfeitiça as crianças. Tem gosto de Danoninho, mas na verdade é indicado para o combate dos sintomas de alergia. O frasco é grande, então dá para fingir uma coceira por mais tempo.

Vick Vaporub – A família Vick é especialista em produzir remédios que viciam como o chazinho Vick Pirena. Mas a pomadinha com cheiro de menta vicia instantaneamente. Mesmo quando o nariz não está congestionado é comum encontrar usuários cheirando a embalagem compulsivamente.
 
Mas nenhum remédio era mais famoso que o Biotônico Fontoura. O xarope tupiniquim, que completa 100 anos em 2010, não era uma gostosura, não tinha eficácia comprovada, mas fazia a cabeça das nossas mães e prometia dar uma fome de leão. Para quem não lembra, segue um comercial de 1998 com ninguém menos que Sandy e Júnior como garotos-propaganda!

Natalia Guaratto

Anúncios