25 anos de Super Mario

Você conhece o Mario? Sim, conhece. É esse mesmo que você está pensando. E é com essa piada clichê e sem graça que lembramos que hoje, 13 de setembro de 2010, o mais famoso personagem dos games, aquele encanador gordinho e bigodudo, completa 25 anos.

Teoricamente, na verdade, o Mario é um pouco mais velho. Ele apareceu pela primeira vez em 1981, em Donkey Kong, mas com o nome de Jumpman. Foi só em 1985, em Super Mario Bros, para o Nintendinho, que ele foi batizado com o nome que carrega até hoje.

Pois bem, na flor da idade ou quase trintão, o fato é que o Mario é o maior ícone dos jogos eletrônicos. No Brasil, ele ganhou fama no início da década de 90, quando Super Mario World, do Super NES, foi lançado por aqui.

Minha versão favorita do bigodudo

Daí em diante, todo jogo que tinha a palavra ‘Mario’ no nome foi um sucesso absoluto, tanto aqui como lá fora. E a Nintendo colocou o mascote para andar de kart, jogar RPG, e depois, já quando ele havia passado para o universo das três dimensões, para jogar tênis, golfe e bater nos outros personagens.

Embora a década de 90 tenha marcado a queda da Nintendo do topo do mercado dos games, Mario continuou absoluto como o mascote mais conhecido e adorado pelos jogadores.

Além de Super Mario World, no qual ele era acompanhado do simpático dragão Yoshi, e de Super Mario Kart, que foi a estreia do encanador fora dos jogos de aventura, outro título marcante dessa época foi Super Mario 64, de 1996, que o introduziu ao mundo 3D. Mais que isso, o jogo se tornou uma referência na exploração das três dimensões na produção de jogos eletrônicos.

No mesmo ano, as corridas cheias de bananas e cascos de tartaruga ganharam uma continuação também em 3D com Mario Kart 64. Mario Party (1998), Mario Golf (1999), e Mario Tennis (2000) completam a grande biblioteca de títulos com o nome do encanador lançados na década.

E ele continua firme e forte, fazendo festas, salvando princesas, comendo cogumelos e esmagando tartarugas. Não adianta perguntar, todo mundo conhece o Mario! E se você não conhece, bem, então deve ter passado a infância atrás do armário.

Como nosso orçamento é extremamente baixo e (só) por isso não temos um infográfico bacana para relembrar os principais jogos do Mario, indicamos esse do G1. Para quem quiser relembrar, já postamos aqui no Babalu um texto sobre a eterna rivalidade do mascote da Nintendo com o ouriço Sonic, da Sega.

Esse aqui é só pra quem conhece mesmo. Vídeo com todos os jogos do Mario – do Donkey Kong de 1981 ao Super Mario Galaxy 2 de 2010.

Quer saber mais – jogos desconhecidos, power ups, história, etc. – sobre nosso herói? Clica aqui.

João Coscelli

Anúncios

Mario vs Sonic: o duelo dos anos 90

Os anos 90 podem não ter sido marcados pelo  surgimento dos videogames, mas certamente são considerados a Era de Ouro do entretenimento eletrônico, quando todos os padrões que hoje servem de modelo para a indústria dos games foram criados. No início da década, antes de Sony e Microsoft entrarem no ramo, o mercado dos videogames, principalmente dos consoles domésticos, foi palco de uma batalha entre as japonesas Nintendo e Sega.
 
Ainda nos anos 80, quando a primeira lançou seu primeiro console, o Nintendo Entertainment System (NES), de 8-bits, a segunda veio com o Master System. Já nos anos 90, a Nintendo incorporou um Super à frente do nome de sua primeira plataforma e deu vida ao Super NES, enquanto a Sega respondeu com o Mega Drive (Genesis, nos EUA), dando início à guerra da Era 16-bits.
 sega-sonic
mariobrosNão foi só nesse universo, entretanto, que as fabricantes disputavam o público. O maior símbolo da guerra entre Nintendo e Sega não são seus consoles, mas sim seus mascotes: Mario e Sonic.
 
O primeiro, um encanador baixinho e gorducho que salva princesas e come cogumelos para ficar “grandão”. O segundo, o ouriço azul mais rápido do mundo – que completou 18 anos no último dia 23. Graças a Mario, a Nintendo assumiu o topo do mercado dos games e só largou depois dos anos 2000, com a entrada da Sony e o PlayStation. E percebendo a popularidade do encanador, a Sega criou o ouriço para tentar rivalizar e recuperar o atraso ante as vendas sempre crescentes das plataformas da concorrente.
 
Na batalha dos mascotes, assim como nas vendas de consoles, a Nintendo sempre manteve-se à frente. Embora fossem jogos de mecânica parecida – side-scrollers com inimigos que eram derrotados ao pular em cima deles – Mario ganhou título atrás de título, sempre com inovações, novos personagens e qualidade sempre crescente. Os jogos de Sonic também eram muito bons para a época, mas não tinham a simpatia do encanador, e faltava algo mais que velocidade para o ouriço alcançar o mascote da Nintendo.
 
Os anos se passaram, e ambos tornaram-se ícones da cultura pop em todos os lugares do mundo. Qualquer pessoa de cabelo espetado era chamada de Sonic, em alusão aos espinhos do ouriço. Até que chegou o momento da modernização, e os mascotes fizeram suas passagens do 2D para o 3D com a chegada da Nova Geração – o Nintendo 64 e o Sega Dreamcast. Se Mario sempre esteve à frente, foi neste ponto em que definitivamente deixou o ouriço para trás.
 
O primeiro jogo em três dimensões de Mario, Super Mario 64, foi um sucesso absoluto e até hoje é considerado a maior referência dos games em termos de câmera e controles de jogos 3D. E foi neste ponto que Sonic tropeçou. O mérito do ouriço sempre foi sua principal característica, a velocidade, e foi nisso que os produtores investiram. Sonic Adventure, o primeiro três-dimensões do ouriço, era mais um jogo de corrida que de plataforma, no qual Sonic viajava em velocidades alucinantes por belos cenários coletando argolas. O formato não agradou aos fãs do ouriço, e o jogo, também por ser curto, decepcionou em termos de vendas.
 
mario_vs_sonicEm 2002, porém, foi quando parecia que o ouriço conheceria o fim de sua história. A Sega anunciou que não mais trabalharia com o console Dreamcast e fechou suas operações para hardware, dando a entender que Sonic não ganharia mais nenhum jogo. Para a alegria dos fãs, os games continuaram a ser produzidos, mas para os consoles concorrentes – Playstation, Xbox (da Microsoft) e, posteriormente, o Wii, da Nintendo, com o qual recuperou a liderança nas vendas. E é justamente nesse console que se dá um dos duelos mais esperados da história dos videogames, justamente entre os dois mascotes.
 
mario_sonic_1Durante a época em que batalhavam, muito se imaginou – e se sonhou – como seria um jogo que tivesse Mario e Sonic, ou mesmo uma batalha entre os dois. Pois o embate pode ser realizado de forma esportiva em Mario & Sonic at the Olympic Games, ou na porrada mesmo, em Super Smash Bros Brawl, no qual você coloca os dois mascotes para lutar.
Por mais que a Nintendo tenha sempre se mantido à frente da Sega e, posteriormente o inimaginável aconteceu (saíram jogos do Sonic para sua eterna rival, a Nintendo), ambos os mascotes dividem legiões sobre quem é o mais carismático da história dos videogames. Muitos personagens apareceram ao longo do tempo, mas nenhum deles simboliza suas marcas da forma como Mario e Sonic o fazem. Ambos são, indiscutivelmente, símbolos dos games não só nos anos 90, mas em toda a história dos jogos eletrônicos.

João Carioca –  colaborador e macho alfa do Cromossomo Y