Seu amor em cinco linhas…

 Já que já falamos sobre propagandas, livros, programas de tv e “big” bands que marcaram nossas infâncias, chegou a hora de relembrarmos algumas das brincadeiras que mais ocupavam nosso tempo e ‘acalmavam’ nossos corações. Isso mesmo! Afinal, dos 8 aos 13 anos (mais ou menos), o que nós, meninas, mais fazíamos era perder tempo tentando saber se a paixão, com X, Y ou Z, daria certo. 

Aí vão algumas inesquecíveis…

Brincadeiras com baralho: você tinha que pensar na pessoa amada antes de começar. (Pensou? Então vai!)

Para quem quiser tentar (1)...

Para quem quiser tentar (1)...

Depois disso, tinha que tirar todos os J, Q e K do baralho, só deixar um J de paus (sim, é o seu amado) e uma Q de copas (você! toda fofa e romântica). A Q era a primeira carta da mesa e ficava esperando o J aparecer. Enquanto isso as cartas eram colocadas em 4 fileitas, e aquelas que se repetissem e tivessem próximas (ao lado, acima, abaixo ou nas diagonais) eram retiradas do jogo. Se no final, os dois ficassem juntos, YES! você e ele iam se amar para o resto da vida. Se tiver uma carta no meio, BAD!, uma sirigaita ia estar entre vocês…

 True Love: vocês brincaram disso? Era sensacional. Você ia colocando em cada linha:

1ª – TRUE LOVE

 – seu nome completo

 3ª – nome dele completo

 4ª – dia  e mês (por extenso) em que vocês iam se encontrar

 5ª – dia da semana (por extenso) em que vocês iam se encotrar

Para quem quiser tentar (2)...

Para quem quiser tentar (2)...

Feito isso, você ia contanto quantos T, R, U, E, L,O,V… tinham no total. Aí depois você somava esses números de dois em dois. O resultado final (de 0 a 100) você conferia numa listinha e era o seu destino com seu amado!

  A listinha para quem quiser se divertir, segue abaixo:

True Love

0)       Não gosta de você

1)       Não quer te namorar

2)       Momentos de ternura

3)       Cuidado com amiga intima

4)       Gosta dele só como amigo

5)       Não te quer agora

6)       Pensa no futuro com você

7)       Não lembra de você

8 )       Está falando contigo

9)       Não quer te ver

10)    Te ama

11)    Nunca revelará o que sente

12)    Nada sente de especial

13)    Você não conhece seu verdadeiro amor

14)    Ele te curte

15)    Céu estrelado para vocês

16)    Seu verdadeiro amor não é esse

17)    Aguarde próximo (a) festa ou fim-de-semana

18)    Seu amor começa com a mesma letra

19)    Você tem que tê-lo

20)    Vocês formam um casal perfeito

21)    Ele te acha tímida

22)    Ele quer beijá-la

23)    Ele não confia em você

24)    Não te engana

25)    Não merece sua companhia

26)    Refaça a brincadeira com mais vontade

27)    Não dura muito

28)    Refaça a brincadeira com mais vontade

29)    Momentos romântico

30)    Ele não é sincero

31)    Amor

32)    Faz qualquer coisa por ti

33)    Você quer beijá-lo

34)    Ele prefere as intimas

35)    Não te leva a sério

36)    Vai precisar de você

37)    Te acha uma gata

38)    Quer sua amiga depois de você

39)    Nada sente de especial

40)    Cuidado, ele é atrevido

41)    Você o ama

42)    Te acha atraente

43)    Tem ciúmes de você

44)    Quer te ver

45)    Dupla personalidade

46)    Te ama

47)    Ele te acha boa

48)    Talvez no futuro

49)    Personalidades opostas

50)    Você vive sem ele

51)    Ele tem várias

52)    Ele está apaixonado

53)    Ele quer te ver feliz

54)    Ele tem más intenções

55)    Ele está te amando

56)    Ainda não sabe que te ama

57)    Cuidado com amiga intima

58)    Ele é tímido para se revelar

59)    Ele te quer muito

60)    Você tem muitos pretendentes menos ele

61)    Não lembra de ti

62)    Não gosta de você

63)    Te acha uma boa amiga

64)    Amor verdadeiro

65)    Está falando com você

66)    Não quer tê-lo

67)    Não tem futuro

68)    Amor de festa

69)    Te odeia

70)    Ele zomba de você

71)    Pensa em você

72)    Não é fiel

73)    Não gosta de você

74)    Carta, telegrama ou recado

75)    Conta o que sente para outra

76)    Tente com outra pessoa

77)    Ele não serve para você

78)    Faz poemas para você

79)    Não sabe o que quer

80)    Espera um gesto para se declarar

81)    Indiferença

82)    Ele conta com você

83)    Ele pensa em outra

84)    Você pensa alto demais

85)    Ele olha outra

86)    Quer ficar com você

87)    Te ama e não tem coragem de dizer

88)    Namoro firme

89)    Ele acha que você o ama

90)    Ele é igual a você

91)    O melhor amigo dele quer você

92)    Nunca encontrou alguém como ti

93)    É romântico

94)    Ele quer sair

95)    Tudo dará certo

96)    São apenas amigos

97)    Sente saudades

98)    Quer pimbar com você

99)    Tudo dará mais que certo

100) Vocês se amam]

(não me perguntem o porquê eu tenho essa listinha até hoje, haha, era uma menina precavida e digitalizei meu acervo de coisas inúteis…)

 

 A pedidos: exmplicação da soma do True Love:

 

Primeiro –  você tem que contar quantas vezes as letras  T, R, U, E, L, O e  V se repetem nas 5 linhas, e ir colocando os números na ordem, um do lado do outro, depois da linha. No exemplo acima> 5xT, 5xR, 6xU, 4xE, 2xL, 9xO, 3xV.

 

Segundo – somar os números que estão um do lado do outro.

Exemplo acima> (5+5) (5+6) (6+4)(4+2) (2+9) (9+3)

 

Os resultados são colocados na linha de baixo, mas você só deve anotar a UNIDADE, não a dezena. Isto é, se o resultado der 10, você só anota o 0. Se der 15, você só anota o 5.  

No exemplo acima os resultados das somas deram> 0 1 0 6 1 2

 

Terceiro – voce vai somando, até que em uma linha o número  dê 100 ou tenha apenas 2 algarismo (dezena e unidade). 

Quarto – procure a frase correspondente na listinha acima.

 

Quinto – divirta-se!

 

Tampinha da latinha: após abrir sua latinha de refrigerante você ia falando as letras e ia virando o lacre, a letra que a tampinha soltasse era a letra do meu par perfeito!!!

Existiam várias outras… mas essas eram as mais frequentes! Pelo menos para mim, rs. 

Vamos lá meninas, compartihlem esse momento comigo…quais eram as brincadeiras “qual-seu-futuro-amoroso” que vocês masi faziam?

Aguardo os comentários!

Beijos

 

Fernanda Abrão

Generation Next, generation next

Se ter ido ao show dos BackStreet Boys no estacionamento do Anhembi lotado foi incrível, imagine o que foi ver a calcinha da Victoria num show das Spice Girls em Toronto…

Pois é, no meio de tanta cobrança por erudição (como jornalista que pretendo ser), não tenho vergonha alguma de colecionar grandes momentos pops na minha vida cultural.

Foi em maio de 2001 que os cinco integrantes dos BackStreet Boys vieram ao Brasil pela primeira vez. Houve apresentações no Rio e  em São Paulo. Num próximo post, falo mais sobre essa experiência maluca de ficar um dia todo na fila pra depois mal ver os caras no palco… (No auge dos meus 13 anos, eu media ainda menos do que os 1,62m de hoje).

Eu estava lá! Só pra provar...
Eu estava lá! Só pra provar…

O show das Spice Girls em Toronto, no Canadá, foi outra história. Fui pra lá fazer intercâmbio e soube que elas visitariam a cidade com a turnê de reencontro do grupo. Não resisti, acabei comprando o ingresso na última hora. O que, mal sabia, foi perfeito: os lugares bem pertinho do palco estavam sendo vendidos no final.

 Isso mesmo, eu vi a calcinha da Victoria, as rugas da Geri, os pneuzinhos da Emma e cheguei à conclusão de que a Mel B é a mais bonita, de looonge!
 
Deixando os comentários sobre a beleza delas pra depois, a apresentação foi incrível pra quem passou os anos 90 assistindo aos clipes das meninas. Em Wannabe e Holler eu fui ao delírio… Nas curtas gravações que fiz, minha voz aparece mais do que a delas. Eu sei, my bad, só que não pude resistir!
 
Sem mais, porque neste episódio, as fotos valem mais que as palavras. Confiram algumas: 
Calcinha, calcinha prateada! Alguém me explica o corpete de gesso, por favor
Calcinha, calcinha prateada! Alguém me explica o corpete de gesso, por favor
Mel B poderosa!

Mel B poderosa!

Gordurinha a mais no braço da Emma. Só pra não dizerem que menti!

Gordurinha no braço da Emma. Só pra não dizerem que menti!

Tchauzinho pra Mel C... e até o próximo post!

Tchauzinho pra Mel C... e até o próximo post!

Daniella Cornachione

 

Desligue a TV e vá ler um livro!

Já deu pra perceber o quanto a gente assistia TV na infância, mas ela não é assunto de mais um post. Se eu não estivesse na frente da televisão nem no quintal jogando bola, eu só podia estar num lugar: a biblioteca! Eu gostava de me esconder por ali e passar um tempo viajando com os livros.

Diferente dos programas de TV, que tem duração e exibição certas, os livros podem ter sido publicados há muito tempo e continuarem sendo lidos por crianças de várias gerações, desde que estejam disponíveis para elas de alguma forma (livrarias, sebos, bibliotecas). Exemplo disso é a coleção Vaga-Lume, lançado em 1972 e que fez parte da minha infância e de tantos outros, da minha geração e de anteriores. Se a literatura tem esse caráter atemporal, fica difícil dizer quais são foram os livros “da moda” nos anos 90. De qualquer forma, destaquei quatro coleções importantes que fizeram parte da minha infância:

salve1

Coleção Salve-se Quem Puder (vários autores): São livros de aventura em que as crianças devem ajudar os personagens a encontrar as pistas. Demais! Não me lembro exatamente como é essa interação, mas sei que ao longo do texto há pistas sobre o mistério que está sendo investigado, que serão desvendadas até o final.

 

 

 

 

escaravelho Coleção Vaga-Lume (vários autores): Tem história de fantasia, aventura, policial, amor… Aqui não há um tema só.

 

 

 

 

 

pedrobandeiraColeção Os Karas (Pedro Bandeira): São cinco títulos que contam as aventuras de cinco adolescentes que moram em São Paulo e estudam num colégio inventado pelo autor. A Droga da Obediência, Pântano de Sangue, Anjo da Morte, A Droga do Amor, Droga de Americana. Pedro Bandeira ainda escreveu outros títulos infanto-juvenis.

 

 

 

 

paragostar1Para gostar de ler (vários autores): Essa coleção nos convidada a conhecer grandes escritores. Os volumes apresentavam, geralmente, textos de vários autores divididos por temas. Fácil de ler e de gostar.

 

 

 

 

 

a-hora-do-amor

Beto e Lúcia Helena (Álvaro Cardoso Gomes): Os livros contam a história do casal da infância até a fase adulta. O autor da coleção é de Americana, onde morei por 10 anos. O enredo se passa por lá, é legal pra quem mora ou conhece a cidade, mas a coleção é muito mais que isso. A trama envolve o público infanto-juvenil, que se identifica com a experiência do gostar de alguém, do primeiro amor. Os títulos são: A Hora do Amor, Diário de Lúcia Helena, A Hora da Luta e História Final.

 

 

* O título do post “Desligue a TV e vá ler um livro” foi inspirado numa vinheta de sucesso da MTV. Ela foi veiculada em 2004.

Daniella Cornachione

Dança da Fadinha

Pra entrar no clima:

“Tem dias que o mundo é floresta encantada
Tem dias que a vida até parece uma piada
Tem dias que eu acordo com vontade de dançar
E faço um gesto mágico pra musica tocar

Então
Bate, bate
Eu vim te convidar
Bate, bate
Me chama pra dançar
A dança da fadinha pro mundo encantar”

Quem foi criança no ano de 1997 com certeza se lembra de algum programa infantil apresentado por alguma loira. Vivíamos no auge dos programas de Xuxa, Eliana e Angélica. Angélica animava todas as manhãs na Globo apresentando o Angel Mix. A principal sacada do programa foi criar uma novela infantil, a Caça Talentos, protagonizada pela própria. Virou febre. No meu colégio era o assunto principal do dia. Quem não tivesse assistido as aventuras da Fada Bela naquela manhã ficava completamente perdido. A dança da fadinha, então, nem se fale. Todas as meninas sabiam cantar e dançar.

A novelinha contava a história de Bela, que quando era criança sofreu um acidente no qual perdeu os pais. A menina foi “adotada” por duas fadas, as fofas Margarida e Violeta (Marilú Bueno e Bettina Viany), que a criaram no Mundo Mágico como se fosse uma fada. Quando Bela cresceu, descobriu que na verdade ela era uma humana, do mundo real. Tinha então que fazer uma escolha: decidir se ficava para sempre no Mundo Mágico ou se ia para o mundo real e perdia seus poderes.

A fadinha acabou caindo na agencia Caça Talentos, onde conheceu o pitel Arthur (Eduardo Galvão). É claro que ela se apaixonou  por ele, fazendo a história toda ter mais graça. Ah, sim, a fadinha atrapalhada também na podia beijar, porque senão perdia seus poderes. 

No total, foram gravados 500 episódios da novela Caça Talentos. Pra curtir a saudade:

Será que dá pra comprar as temporadas em DVD?
 

Ludmilla Pazian

Em ritmo de confusão

little2

Faz um tempo, eu vi um vídeo no Youtube  que era uma coletânea de várias chamadas da Sessão da Tarde. O engraçado da edição era mostrar como o locutor da Globo sempre usava a palavra confusão para resumir a história. Adorei a idéia e resolvi fazer um top filmes que marcaram as tardes da nossa infância e estavam recheados de confusões de tirar o fôlego. Cliquem nos links para relembrar as cenas. Vale a pena!

1) Matilda:
Muito antes de Harry Potter pensar em existir, a pequena Matilda Wormwood já aprontava altas peripécias com seus poderes especiais. Além de ser rejeitada pelos pais, a coitada ainda foi parar em uma escola nazista, que tinha a senhora Truntchbull, uma diretora que torturava alunos. Mas Matilda nunca se rendeu às dificuldades do destino. Ao lado da senhorita Honey, única pessoa no mundo que gostava dela de verdade, Matilda consegue derrotar a diretora malvada e se livrar dos pais picaretas.
Vale a pena ver de novo: Matilda incitando a revolução dentro do colégio no melhor estilo Yes, we can/Another brick in the wall.

2) Riquinho
Riquinho Rico pertence à família mais rica do mundo e a sua vida é perfeita. No entanto, um executivo invejoso tenta matar seus pais em um acidente de avião no Triângulo das Bermudas. Eles ficam desaparecidos e Riquinho passa o filme tentando reencontra-los com a ajuda do mordomo gente boa. Enquanto isso ele conhece uma galera da periferia, que no começo não curte o Riquinho porque ele é muito playboy, mas depois que ele os convida para passar uma tarde na sua mansão e andar na sua montanha-russa particular tudo fica diferente.
Vale a pena ver de novo: a cena que eu queria era a dos amigos descobrindo que Riquinho tinha um Mc Donald’s só para ele, só que não tinha no Youtube, mas essa do Best day of my life compensa!

3) Os Batutinhas
Odiar as garotas é o lema do Clube dos Machos Anti-Mulheres, mas o romântico Alfalfa se apaixona pela linda bailarina Darla e é expulso do movimento. Alfalfa tenta consertar as coisas, mas tudo dá errado, ele perde o amor de Darla e também a amizade de Batatinha. Mas tudo pode mudar, quando os amigos se reúnem novamente para vencer a corrida de mini-carros da vizinhança. Destaque para todas as cenas da dupla Porkey e Buckweat (foto), aqueles que cantam “tenho um dólar, tenho um dólar, hey, hey, hey!”.
Vale a pena ver de novo: eu recomendo o filme todo, mas a cena “meninos x meninas” é demais!

4) As namoradas do papai
Estrelado pelas gêmeas Olsen, o filme mostra a saga de Alyssa e Amanda, duas meninas completamente idênticas que têm vidas totalmente diferentes. Alissa é rica e vive com pai solitário que está prestes a se casar com uma mulher malvada e Amanda é uma órfã que vive com outras crianças e com a assistente social Diane. Quando Amanda e Alyssa se encontram, elas resolvem trocar suas identidades para salvar Alyssa das garras da madrasta e de quebra fazer com que seu pai e Diane se apaixonem.
Vale a pena ver de novo: a cena final

5) Olha só quem está falando (1 e 2)
O filme fez tanto sucesso que ganhou duas continuações: Olha quem está falando também e Olha quem está falando agora. A história gira em torno do casal James e Mollie ( John Travolta e Kirstie Alley), que se apaixonam e passam por alguns percalços até conseguirem ficar juntos, mas o legal mesmo do filme são as cenas em que os bebês Mickey e Julie expressam seus pensamentos e tramam vários planos para fazer com que os pais não se separem.
Vale a pena ver de novo: as várias dancinhas do John Travolta e a  cena em que Julie ajuda a mãe a se maquiar.

Natalia Guaratto

E a propaganda rolava …

Nos anos 90 houve uma melhoria nos meios publicitários. A propaganda se aprimorou e, com isso, surgiram comerciais que tinham como pré requisito penetrar na mente do telespectador e dali nunca mais sair.

Tanto isso é verdade que ao escrever este post já vieram centenas na minha cabeça. Resolvi, então, fazer uma seleção das que, para mim, marcaram mais.Veja se você se encaixa em alguma delas:

Quem não se emocionava toda vez que via aqueles bebes, liiiindos, fantasiados de bichinhos cantando “o elefante é fã de Parmalat, o porco cor-de-rosa e o macaco também são …” e no final ainda vinha um “Gostou?”. Claro que eu gostei! Eu amei! Quero leite agora! ?

Quem não ficava olhando compenetrado na tela da televisão um pivete que com um chocolate na mão nos hipnotizava dizendo: “Compre Batom. Compre Batom.” E na hora que acabava o comercial era batata o “ôôô mãe compra um Batom pra mim!?” ?

Quem não ficava com água na boca e já bolava aquele filminho com pipoca quando ouvia a musiquinha “Pipoca na panela começa a arrebentar, pipoca com sal que sede que dá. Pipoca e Guaraná que programa legal …” ?

Quem não decorou todos os ingredientes do Big Mac para chegar no MC Donald`s e ir correndo cantar “ Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles, num pão com gergelim.” pra ganhar o lanche da promoção?

Quem não sentia aquela nostalgia de Natal, fim de ano, retrospectiva, toda vez que a Sadia começava com o seu “Peru de Natal! Peru de Natal! Como é fácil de fazer. Vem temperado e pronto pra assar …” ?

Quem não ria quando a tartaruga, deliciosa de chocolate, comia a cabeça da companheira e dizia “Estúpida!” ? Quem não inventava gestos engraçados com a música do Chokito? “Leite condensado, caramelizado, com flocos crocantes, coberto com um delicioso chocolate Nestlé.”

Quem não ficava balançando a cabeça no ritmo e cantando: “Me dá. Me dá. Me dá. Me dá Danoninho. Danoninho dá. Cálcio e vitaminas pra gente brincar … ” ?

Enfim, quem não acordava animado quando ligava a TV e recebia os votos da Doriana desejando um “ooooo Happy day! Oooo Happy day – ay, Oooo Happy day – ay!” ?

É … como vocês perceberam eu separei só propagandas de gordinhos. Mas, NÃO. Esse NÃO é um blog de gordinhas! Isso é apenas uma sub divisão, a primeira parte da seção de propagandas que fizeram parte da nossa infância!

Mariane Battistetti