Meus clipes preferidos de Michael Jackson

Um dos motivos que fez Michael Jackson ficar tão famoso, além dos escândalos, foi a alta qualidade de todos os seus clipes. Eram efeitos especiais inacreditáveis para a época, brigas de gangues, gravações em favelas, presença de morto-vivos, danças e batidas contagiantes. Com certeza eles marcaram a os anos dourados de muita gente, que tentava imitar os passos de Beat It ou de Thriller.  Aqui eu vou colocar os 3 vídeos que mais marcaram a minha infância:

 

Até Eddie Murphy participou do vídeo no qual o cantor volta aos tempos do antigo Egito. Entre faraós e pirâmides, Michael até vira areia. Imperdível.

 

No meio de um cenário de brigas de gangues, Jackson arrebentava nos passos de dança. Tem ação, coreografia ensaiada e claro, muita cara de mau.

 

O melhor ficou para o final, porque é lógico que Thriller teria que estar na minha lista. Simplesmente incompárável… 

 

 

Ludmilla Pazian

Anúncios

Ícone do pop (1958-2009)

blackorwhitevideoParada cardíaca, respiração interrompida, coma e morte. Michael Jackson faleceu hoje, quinta-feira, em Los Angeles. O cantor teve uma parada cardíaca em casa e foi levado às pressas ao UCLA Medical Center. Michael tinha 50 anos e estava com uma turnê programada para começar em julho e só terminar em 2010.

A carreira do ícone do pop começou no final dos anos 60, quando ele era ainda um menino cantando ao lado da família na banda Jackson 5.  O auge foi 1982, quando o álbum Thriller vendeu 100 milhões de cópias. A década de 90 não foi das melhores para Michael, que enfrentou uma acusação de pedofilia em 93, teve problemas financeiros, dois casamentos mal-sucedidos e problemas de saúde. Mas a música do rei do pop continuou fazendo sucesso — e ele também.

O astro veio ao Brasil pela primeira vez em 1993, para uma apresentação da turnê do álbum “Dangerous”. A apresentação para 65 mil pessoas foi no Morumbi, em São Paulo. Michael ainda voltou ao país para gravar o clipe “They don’t care about us”. As locações foram o morro Dona Marta no Rio de Janeiro e o Pelourinho, em Salvador.

O comentário geral na imprensa é sobre a existência de controvérsias até mesmo na morte do cantor. A confirmação demorou a sair, o médico de Michael “fugiu” logo depois da parada, e ainda não se sabe quais foram as reais causas da morte. Alguém com jeito tão peculiar que teve a vida marcada por acontecimentos bizarros não poderia decepcionar nem nesse momento. Detalhe: os nomes dos filhos dele são muito engraçados, Prince Michael I, Paris Michael e Prince Michael II.

Daniella Cornachione